O Citi Journalistic Excellence Award apoia e estimula o jornalismo de qualidade, reconhecendo reportagens financeiras e de negócios de destaque em muitos países, em nossa rede mundial

O Citi Journalistic Excellence Award começou em 1982 como uma forma de reconhecer jornalistas pela excelência em reportagens financeiras e de negócios nos mercados em que o Citi atua em todo o mundo. Os indicados são selecionados por painéis independentes organizados pelo banco. A Graduate School of Journalism da Columbia University examina os indicados e seleciona o vencedor de cada território. O aspecto de mais destaque do prêmio é a participação dos vencedores em um seminário de negócios e financeiro de 5 dias na cidade de Nova York, que é administrado pela Graduate School of Journalism da Columbia University e patrocinado pelo Citi. O programa oferece aos participantes workshops sobre os princípios de contabilidade e finanças e os coloca em contato com instituições, formuladores de políticas e outros líderes de pensamento nos Estados Unidos.

Visão Geral do Programa
  • Este prêmio anual de jornalismo financeiro/de negócios, que começou em 1982, reconhece reportagens de negócios e textos editoriais de destaque nos mercados em que o Citi atua.
  • O programa dá aos jornalistas vencedores reconhecimento local por meio de cerimônias de premiação em seus países, bem como uma oportunidade global de se reunir com jornalistas de todo o mundo em um seminário especial de 5 dias na cidade de Nova York, administrado pela Graduate School of Journalism da Columbia University e patrocinado pelo Citi.
  • Os jornalistas são convidados a inscrever artigos publicados, que são avaliados por painéis de júri independentes reunidos pelo Citi. Esses painéis selecionam três primeiros finalistas em cada país, enviando as indicações para a Graduate School of Journalism da Columbia University, que confirma os vencedores.
  • Embora os participantes possam ter qualquer idade, o programa é destinado principalmente a jornalistas financeiros/de negócios com pelo menos cinco anos de experiência. Jornalistas freelancers também podem se inscrever.
  • O Seminário da Columbia oferece aos participantes workshops sobre princípios de contabilidade e finanças e lhes proporciona uma visão abrangente de questões financeiras e econômicas, incluindo aquelas que afetam seus próprios países. Os jornalistas participam de sessões com os principais membros do corpo docente da Columbia University, participam de discussões com acadêmicos experientes e formuladores de políticas e visitam instituições financeiras importantes e departamentos do governo dos Estados Unidos. Em anos anteriores, foram feitas visitas à Bolsa de Valores de Nova York, à Standard & Poor’s, à Bloomberg Business News e ao Federal Reserve Bank. O Seminário também inclui contato com executivos e palestrantes do Citi.
  • A participação de cada país no programa é opcional.

Importante – Todos os jornalistas vencedores deverão fornecer comprovante de vacinação completa contra a covid-19 para participar do seminário.

Histórico do Programa

1982

Jornalistas da América Latina/Caribe participaram da primeira edição.

1993

Jornalistas da Ásia-Pacífico se juntaram como parte das celebrações do 90º aniversário da presença do Citi na Ásia.

1996

A Europa Oriental começou a participar, com um representante da República Tcheca. O Paquistão também participou do prêmio pela primeira vez.

1997

O programa deu as boas-vindas à Polônia e à Hungria.

1998

Europa Ocidental e África também foram integradas ao prêmio, com participantes da Bélgica e do Egito.
Em 1999, o prêmio foi renomeado para refletir a fusão do Citicorp e do Travellers Group. Universalmente, passou a ser chamado de Citi Journalistic Excellence Award. O programa continuou refletindo seu crescimento ao longo do novo milênio:

2002

A Itália aderiu ao programa. 10º ano de participação da Austrália.

2003

O Citi deu as boas-vindas a novos participantes do Japão e de Luxemburgo.

2005

A Rússia começou a participar.

2006

Jornalistas da Coreia e da África do Sul se inscreveram no prêmio.

2015

Adesão dos jornalistas da Índia e dos Emirados Árabes Unidos.

2017

O programa ganhou a participação de jornalistas de Camarões, Quênia, Marrocos, Nigéria e Uganda.

2021

A programação foi realizada virtualmente, com jornalistas participando de um programa aprimorado de duas semanas do Brasil, Hong Kong, México e Tunísia, entre outros países de destaque.
Em 1999, o prêmio foi renomeado para refletir a fusão do Citicorp e do Travellers Group. Universalmente, passou a ser chamado de Citi Journalistic Excellence Award. O programa continuou refletindo seu crescimento ao longo do novo milênio: